bwin

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
DIA NACIONAL DA BOTÂNICA

Fapespa e Museu Goeldi reforçam parceria pelo desenvolvimento científico no Pará

O trabalho que inclui a biodiversidade no esforço de desenvolvimento voltado à qualidade de vida das pessoas une as duas instituições

Por Governo do Pará (SECOM)
17/04/2023 17h56

No Dia Nacional da Botânica - 17 de Abril, a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e o Museu Paraense Emílio Goeldi reforçaram a parceria pelo desenvolvimento científico no Pará. O encontro entre as instituições contou com o presidente da Fapespa, Marcel Botelho, o diretor do MPEG, Nilson Gabas Junior, e membros da Diretoria Científica da Fundação e profissionais botânicos do Museu.

Encontro entre gestores da Fapespa e Museu GoeldiIndicado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o linguista Nilson Gabas Junior voltou em março para a gestão do Museu Goeldi. Segundo ele, a agenda de desenvolvimento científico e tecnológico da instituição científica de renome mundial está em conformidade com o que é proposto pelo Governo do Pará, que tem na Fapespa o principal propulsor desse tipo de demanda.

Biodiversidade - “A Fapespa segue uma diretriz que o Museu Paraense Emílio Goeldi tem procurado: ações que envolvam a biodiversidade. Estamos iniciando um componente de bioeconomia, e sei que essa é uma pauta do governo. É promover o conhecimento da biodiversidade e usar em prol do desenvolvimento das pessoas. Vamos apresentar um portfólio de projetos com o objetivo de fazer a ciência chegar ao dia a dia da população”, frisou Nilson Gabas.

Marcel Botelho e Nilson Gabas Junior: instituições com diretrizes comunsComo organismo de fomento ao estudo e pesquisa no Estado, a Fapespa busca manter uma relação cada vez mais próxima com instituições como o Museu Goeldi. Marcel Botelho avaliou que o encontro de hoje traz perspectivas relevantes para o desenvolvimento do conhecimento científico no Pará.

“É muito importante se manter conectado com quem faz a pesquisa, e a Fapespa busca estar sempre próxima desses agentes. As perspectivas do Museu Paraense Emílio Goeldi têm uma relação grande com o nosso plano de bioeconomia, ações para o desenvolvimento sustentável e conservação da floresta. Hoje foi um dia muito importante para a ciência paraense”, enfatizou Marcel Botelho.

Texto: Gustavo Pêna - Ascom/Fapespa

bwin Mapa do site