bwin

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
SAÚDE E PREVENÇÃO

Estado alerta comunidade escolar sobre os riscos do cigarro eletrônico

Iniciativa faz parte do projeto 'Seju nas Escolas' e informa estudantes e responsáveis sobre práticas saudáveis e prevenção ao uso de drogas

Por Ascom (Ascom)
01/02/2024 07h56

Com o objetivo de alertar sobre os riscos do uso de cigarro eletrônico entre os jovens, O Governo do Estado promoveu reuniões com responsáveis pelos estudantes das escolas estaduais XV de Outubro e Visconde de Souza Franco, em Belém. A iniciativa da Secretaria de Estado de Justiça (Seju), faz parte do projeto "Seju nas Escolas", executado pela Coordenadoria de Prevenção, Tratamento e Redução de Danos do Consumos de Drogas (Cenpren) do órgão estadual.

Mais de 500 pessoas, entre docentes e responsáveis pelos alunos, compareceram aos encontros. O secretário de Justiça, Evandro Garla, agradeceu a parceria da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e destacou a importância do trabalho conjunto entre as secretarias quanto ao combate e prevenção às drogas. "Informação e diálogo são fundamentais para reforçar a precaução nesse assunto. Por isso, além de conversar com esses jovens, também é preciso debater com professores e responsáveis que convivem com eles", explica.

O cigarro eletrônico, também conhecido como vape, foi selecionado como tema da reunião devido o aumento do consumo do produto entre os jovens. A comercialização destes  dispositivos está proibida no Brasil desde 2009, mas ainda podem ser encontrados à venda em formatos e aromas variados, atraindo a curiosidade do público jovem. 

Um alerta emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca que o uso de cigarro eletrônico pode causar dependência à nicotina, levando a pessoa a procurar produtos convencionais de tabaco. Foi o que aconteceu com o filho de Vanessa Costa, que esteve no encontro da Escola Visconde de Souza Franco. "Meu filho andava com vape no final da adolescência, eu não sabia direito o que era, até achava que tinha um cheiro bom. Depois que me informei, pedi para ele parar, mas foi difícil. Hoje ele tá com 24 anos e fuma cigarro comum. Por isso é importante que os pais saibam logo do que se trata".

O coordenador do Cenpren, Almir Santos, explica que a atual etapa do projeto "Seju nas Escolas" foi desenvolvida a partir da articulação com as Diretorias Regionais de Ensino (DRE) da Seduc. "Aproveitando que as escolas desenvolvem as reuniões com responsáveis dos alunos, fomos solicitados para fazer essa contribuição, um momento de reflexão, de lembrar de conferir os objetos na mochila do seu filho, de estar atento às relações que os seus filhos têm". Almir afirma ainda que outros estágios do projeto estão sendo planejados em conformidade de com a agenda da comunidade escolar e com as observações feitas a cada encontro.

bwin Mapa do site