bwin

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
CULTURA

Circuito do Artesanato do Pará espera receber 60 mil visitantes na etapa de Belém

Por Redação - Agência PA (SECOM)
09/12/2015 16h15

Começa hoje, 9, e vai até o próximo domingo, 13, a edição de Belém do Circuito do Artesanato do Pará, que vai reunir cerca de 200 artesãos da capital, além das ilhas, distritos e alguns municípios vizinhos da Mesorregião Metropolitana de Belém na estrutura montada na Praça da Bandeira, no centro da cidade. A expectativa é que cerca de 60 mil pessoas passem pelo local, que irá contar com exposições, praça de alimentação e palco para a apresentação de shows e dança.

“O evento é um convite à diversidade cultural que faz do artesanato paraense único e rico como poucos no mundo”, resume Heitor Pinheiro, titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e renda (Seaster), órgão do governo do Estado responsável pelo evento.

Nas duas etapas anteriores do circuito, realizadas em Castanhal e Santarém, o evento reuniu cerca de 80 artesãos de vários municípios, comunidades e aldeias indígenas, viabilizando cerca de R$ 40 mil em produtos comercializados. Essa característica tem dado ao evento uma dinâmica de variedade muito boa tanto no que diz respeito a peças expostas quanto das tipologias hoje utilizadas no desenvolvimento do artesanato em todo o Pará. “Adquirir uma peça de artesanato é adquirir para si uma jóia. É algo pessoal, subjetivo, e que ganha ainda mais valor a partir da proposta de exposição realizada pelo Circuito”, explica Heitor Pinheiro.

Para o titular da Seaster, investir na qualificação do artesão paraense significa, antes de tudo, uma forma inteligente de enfrentar a crise econômica pela qual passa o país. Por isso mesmo, a exemplo do que aconteceu em Castanhal e Santarém, a ideia é cadastrar todas as pessoas que hoje desenvolvem arte a partir das tipologias disponíveis, mas que ainda permanecem de fora do banco de dados da Secretaria, que conta com cerca de 2.800 profissionais registrados. Essa iniciativa ganha força com o projeto de Lei que reconheceu, em meados de 2015, a atividade de artesão como profissão regulamentada.

Exposição - Um dos grandes atrativos da estrutura montada na Praça da Bandeira é uma imensa cúpula em 360 graus, onde a elaboração do artesanato ganha ares educativos ao ser desenvolvido em tempo real por mestres artesãos das mais diferentes tipologias e origens. Sobre um palco e debaixo de uma iluminação especial, a dinâmica gera uma interatividade até então inédita nesse tipo de exposição, sobretudo com o público estudantil. O envolvimento é complementado com a exposição de peças raras, datadas de períodos que antecedem a ocupação da Amazônia pelo homem ocidental, espalhadas sobre penumbras em pontos estratégicos da cúpula. Na parte superior, são exibidos documentários com a história de grandes mestres artesãos.

Tanto quanto aguçar o paladar dos visitantes, o governo do Estado quer aumentar o conhecimento popular sobre essas tradições tanto milenares quanto essenciais para a sobrevivência de milhares de profissionais. “Nossa intenção é encerrar o ano com essa grandiosa exposição em Belém, mas manter essa dinâmica de feiras itinerantes por cidades polos do Estado também no ano que vem", revelou Heitor Pinheiro. A visitação ao Circuito do Artesanato do Pará tem entrada gratuita e pode ser realizada até domingo. Entre quarta e sexta, a exposição e programações culturais acontecerão no período noturno. Sábado e domingo o evento será realizado durante todo o dia.

bwin Mapa do site