bwin

Agência Pará
Agência Pará
pa.gov.br
Ferramenta de pesquisa
ÁREA DE GOVERNO
TAGS
REGIÕES
CONTEÚDO
PERÍODO
De
A
AGRICULTURA

Emater capacita mulheres no aproveitamento de polpa, casca e sementes de produtos

Por Redação - Agência PA (SECOM)
28/02/2015 10h35

Os pães de semente de jaca, de cupuaçu, da casca da manga e o tricolor composto de jambu, cenoura e beterraba são algumas das novidades que as mulheres da zona rural de Paragominas, nordeste paraense, começaram a produzir. Os produtos são resultado de oficinas que a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) vem realizando junto a esse público, a maioria esposas de agricultores familiares. As capacitações chegam para garantir o aproveitamento total da produção, principalmente nas estações.

A Emater iniciou o projeto "Fruta na mesa, no chão não" no município há pouco mais de dois anos. A qualificação quer incentivar o aproveitamento das produções da propriedade em sua totalidade, casca, semente e polpas, a fim de garantir a melhoria da qualidade da alimentação e da renda das famílias.

Segundo a extensionista da Emater, Ingrid Leão, para a execução do projeto foram levantados dados junto a algumas comunidades que identificaram o desperdício em até 30%, principalmente das frutas de estação.

Durante as oficinas, as mulheres envolvidas no processo aprendem não apenas  o processamento, mas também o valor nutricional de cada produto. No caso da semente da jaca, ela substitui 70% da farinha de trigo utilizada se o processo fosse acontecer na forma tradicional. Já a casca da manga é rica em fibras que ajudam no bom funcionamento do intestino, no emagrecimento e na saciedade.

“O projeto, que pode aumentar em até 30% a renda destas famílias, também trabalha a auto-estima destas mulheres, que começam a comercialização por ali mesmo na própria comunidade”, diz a extensionista da Emater.

Desde o começo do projeto, a Emater já capacitou mais de 360 famílias em 13 treinamentos. A expectativa é que já a partir da primeira semana de março iniciem os novos cursos, que deverão ocorrer um a cada mês e incluem também subprodutos da mandioca, como o aproveitamento da entrecasca para a produção de palito salgado e doce.

bwin Mapa do site